Saiba reconhecer os sintomas do AVC - Laboratório Verner Willrich

20.06.2018 | por

Saiba reconhecer os sintomas do AVC

Saiba reconhecer os sintomas do AVC

Os sintomas do AVC, ou acidente vascular cerebral, não acontecem somente em pessoas idosas. Cada vez mais, jovens e adultos sofrem com esse problema que, em alguns casos, poderia ser evitado na adoção de um bom estilo de vida.

Ter a hipertensão descontrolada, por exemplo, fragiliza as artérias do cérebro e podem levar a um AVC. Sedentarismo, ingestão de comidas gordurosas, que levam à obesidade, e o cigarro são vilões de quem quer se manter saudável e longe da doença.

O AVC nada mais é do que uma falha neurológica que atinge o sistema nervoso e a circulação cerebral, provocando a redução do oxigênio nas células dessa área, capaz de causar até a morte delas. Segundo os especialistas, a melhor denominação para a condição é “acidente vascular encefálico”, termo que abrange outras estruturas do sistema nervoso central que se encontram dentro da caixa craniana.

Entenda quais são os sintomas do AVC

Fraqueza nos membros

Um sinal típico do AVC é a súbita fraqueza dos membros. Geralmente, a falta de força acomete um braço, uma perna ou um braço e uma perna em apenas um lado do corpo. A perda de força motora pode variar desde uma fraqueza muito suave a até a paralisia total.

Uma fraqueza motora súbita e unilateral é típica. Não é comum no AVC ambas as pernas ou ambos os braços serem acometidos ao mesmo tempo, com a mesma intensidade. Dormência, formigamento ou uma sensação de leves picadas de agulhas podem, também, estar presentes.

Assimetria facial

A paralisia facial unilateral é outro sinal típico do AVC. O desvio da boca, em direção contrária ao lado paralisado, é o sinal mais comum e perceptível. No AVC, a paralisia costuma preservar a metade superior da face, sendo o paciente capaz de franzir a testa e levantar as sobrancelhas. Esta dica é importante porque, na paralisia de Bell, quadro causado pela inflamação do nervo facial, toda hemiface do paciente fica paralisada.

Alterações da fala

Outro sinal do AVC é a alteração da fala. O paciente pode apresentar distúrbios que, no final, caracterizam-se por uma dificuldade em falar. As duas alterações mais comuns são a afasia e a disartria.

Confusão mental

Uma alteração do discurso também pode ocorrer por desorientação e confusão mental. O paciente pode perder a noção do tempo, não sabendo dizer o ano nem o mês que está. Pode, também, ficar desorientado espacialmente, não reconhecendo o local onde se encontra.

Estas alterações são comuns em pequenos AVCs em idosos. Múltiplos pequenos AVCs podem levar à demência.

Dificuldades de caminhar

O paciente com AVC pode ter dificuldade em andar. Esta alteração pode ser causada por desequilíbrios, por diminuição da força em uma das pernas ou mesmo por alterações na coordenação motora, responsáveis pelo ato de andar.

Crise convulsiva

Alguns casos de AVC se manifestam como crise convulsiva, que são abalos motores generalizados, associados à perda da consciência. A crise convulsiva pode ser um dos sintomas do AVC, mas pode, também, ser uma sequela. Alguns pacientes tornam-se epiléticos após terem tido um AVC.

Coma

Um sinal de gravidade do AVC é a redução do nível de consciência, às vezes ao ponto de se entrar em coma. A perda da consciência costuma ser um sintoma de um AVC extenso ou AVC hemorrágico.