O que é perfil lipídico? - Laboratório Verner Willrich

Por: - Farmacêutica Bioquímica - CRF-SC 3380
Publicado em 04/04/2019

O que é perfil lipídico?

O que é perfil lipídico?

O perfil lipídico, também conhecido lipidograma, é um grupo de testes capaz de determinar a quantidade de lipídios, isto é, moléculas gorduras, na circulação sanguínea. Normalmente, o exame é solicitado para avaliar o risco de doença cardíaca coronária. Os dados lipídicos apresentam excelentes indicadores da possibilidade de ataque cardíaco ou AVC, bem como trombose venosa e angina – doenças originárias da obstrução dos vasos sanguíneos.

 

A partir do perfil lipídico, é possível avaliar as taxas de LDL (o colesterol “ruim”), HDL (o colesterol “bom”), VLDL e triglicerídeos. Assim, quando os valores estão fora do normal, ou seja, há distúrbios nos níveis de lipídios que circulam no sangue, considera-se uma dislipidemia.

 

Continue lendo o artigo para saber em quais casos é indicado o lipidograma, os valores ideais e o que ele pode estar dizendo sobre a sua saúde!

Quando o perfil lipídico é indicado?

Recomenda-se que o exame de perfil lipídico seja realizado a cada 5 anos, em adultos. Se houver maior risco para doenças do coração, ou se já foi constatada alguma alteração nos níveis de gordura no sangue, esse intervalo pode ser menor.

 

A coleta é feita da mesma forma que qualquer exame de sangue, mas é necessário ficar atento às indicações médicas. O médico que solicitar o teste poderá estabelecer o tempo de jejum do paciente, de acordo com as indicações da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC) e as Sociedades Brasileiras de Cardiologia (SBC) e de Análises Clínicas (SBAC). Anteriormente, era necessário jejuar por 12 horas; agora, os laboratórios poderão coletar o sangue independentemente do intervalo de tempo da última ‘alimentação.

 

Apesar disso, a SBPC e a SBC alertam que em situações específicas, é possível observar elevadas concentrações de triglicerídeos (acima de 440 mg/dL), quando o paciente não mantém o jejum de 12 horas. Por isso, questione ao seu médico quais as instruções para o seu exame.

 

Os valores do perfil lipídico

 

Alterações do perfil lipídico podem incluir colesterol total alto, bem como alta taxa de triglicerídeos e níveis elevados de LDL. Os valores de referência variam conforme a idade do paciente, sendo que, para indivíduos até 20 anos de idade, os números desejáveis são:

 

  • Colesterol total: < 200 mg/dL
  • LDL: 100 – 129 mg/dL
  • HDL Limítrofe: ≥ 60 mg/dL
  • VLDL: < 30 mg/dL
  • Triglicérides: < 150 mg/dL

 

Confira o que os valores alterados podem estar sinalizando sobre a sua saúde.

 

O LDL

 

Considerado o colesterol “ruim”, o LDL é essencial para o bom funcionamento do organismo, especialmente, para a produção de hormônios, além de impedir a formação de placas de aterosclerose nos vasos sanguíneos. Contudo, o aumento da taxa da LDL no perfil lipídico sinaliza os principais riscos de doenças cardiovasculares. Por esse motivo, é importante manter os valores abaixo de 130 mg/dL (dependendo da idade). Confira dicas para  controlar o LDL com a ajuda dos alimentos.

O HDL

É considerado o colesterol “bom”, por esse motivo, os valores recomendáveis são limítrofes, ou seja… (explicar o que isso quer dizer). O HDL está presente em gorduras boas e fibras, sendo adquirida em uma alimentação saudável com peixes, azeite, vegetais e sementes.  

 

O VLDL

É o colesterol responsável pelo transporte dos triglicerídeos para os tecidos do corpo humano. Contudo, não faz parte do grupo de gorduras boas, portanto, seu valor deve ser mantido dentro do recomendável, para não ocasionar doenças cardiovasculares.

Os Triglicerídeos

 

São moléculas de gordura responsáveis pelo fornecimento de energia. Porém, quando presente em taxas elevadas, pode ocasionar a obstrução dos vasos sanguíneos, com possibilidades de ocasionar um AVC. O aumento do triglicerídeos está associado ao consumo elevado de carboidratos (massas, pães e doces).

O que fazer em caso de alteração do perfil lipídico?

Alimentação saudável e prática de exercícios físicos são a chave para manter a boa saúde. Em alguns casos, a alteração do perfil lipídico está associada a fatores genéticos, contudo, boa parte dos problemas, com a elevada taxa de lipídios no sangue, pode ser contornada com mudanças de hábitos.

 

A preferência por alimentos naturais, além de evitar o consumo de álcool e tabagismo também contribuem para uma boa saúde e, como consequência, a redução de riscos de doenças cardiovasculares.

 

É importante estar sempre com os exames em dia e não deixar de consultar seu médico.

Material escrito por:
Farmacêutica Bioquímica - CRF-SC 3380

Adriana Helena Sedrez é farmacêutica bioquímica especialista em Microbiologia Clínica pela PUC-PR. Na LabVW, Adriana coordena o setor de Hematologia Clínica, é gerente de Recursos Humanos e responsável pelo Atendimento ao Cliente.