Existem outros tipos de AVC? - Laboratório Verner Willrich

25.04.2018 | por

Existem outros tipos de AVC?

Existem outros tipos de AVC?

Existem dois tipos de AVC, o Acidente Vascular Cerebral. Também conhecido como derrame cerebral, a condição pode ser isquêmica, que se caracteriza pela interrupção da circulação de sangue em determinada área do cérebro, ou hemorrágica, caracterizada pelo rompimento de um vaso sanguíneo, o que resulta em sangramento dentro do crânio.

Estas alterações provocam sintomas como perda da força ou da sensibilidade de uma região do corpo, tontura, visão embaçada ou desmaio, e devem ser tratadas rapidamente para evitar o risco de sequelas. Além disso, cada um dos tipos de AVC também se subdivide em outros tipos, de acordo com a sua causa e local do cérebro afetado.

Tipos de AVC e suas causas

AVC isquêmico

A isquemia cerebral, que acontece neste tipo de AVC, pode ocorrer de duas formas:

Trombose

É a principal causa de AVC, e acontece devido à obstrução do fluxo de sangue no vaso por placas de gordura, chamadas de aterosclerose, que ocorre tanto nos pequenos ou nos grandes vasos do cérebro.

A aterosclerose do vaso vai se formando ao longo dos anos, devido aos hábitos de vida e doenças sem o tratamento adequado, como obesidade, tabagismo, pressão alta, colesterol e triglicerídeos altos, e o diabetes.

Embolia

Um AVC por embolia acontece quando uma placa de aterosclerose ou um coágulo se desprende de outro local do corpo ou do coração, e é levado pela corrente sanguínea para dentro do cérebro.

Esta situação é mais comum em pessoas que têm alguma arritmia cardíaca, como a fibrilação atrial, sopros cardíacos ou alguma malformação de artérias do corpo, como um aneurisma, por exemplo. Nestes casos, há um maior risco de formação de coágulos.

Outras causas

Algumas das outras causas menos comuns de um AVC isquêmico são doenças que provocam uma maior coagulação do sangue, como:

  • inflamação nos vasos;
  • calcificação ou tumor no coração;
  • espasmo dos vasos cerebrais;
  • uso de drogas ilícitas, como cocaína e anfetamina.

Em alguns casos, pode acontecer o AVC isquêmico transitório, no qual os sintomas duram, na maioria das vezes, cerca de uma hora, e não deixa sequelas. Este tipo também pode ser conhecido como pré-AVC, e, por isso, é importante ir ao pronto-socorro para fazer uma avaliação e iniciar o tratamento adequado, de forma a evitar que evolua para um AVC.

AVC hemorrágico

O AVC hemorrágico também pode acontecer de duas formas:

Hemorragia intracerebral

É o sangramento que ocorre dentro do cérebro, devido ao rompimento de um vaso sanguíneo Pode ser pequeno ou grande, a ponto de causar intensa inflamação e inchaço cerebral.

A principal causa de AVC intracerebral é a pressão alta. Mas, também, pode ser provocado por degeneração dos vasos devido à idade, uso de drogas ilícitas, como cocaína e metanfetamina, pancada na cabeça, rompimento de um aneurisma, tumor cerebral ou devido ao uso de medicamentos anticoagulantes, por exemplo.

Hemorragia subaracnoide

É o sangramento que acontece nas meninges, por isso, podem comprimir o órgão e provocar sintomas. As principais causas de hemorragia subaracnóidea são o rompimento de aneurisma ou pancadas fortes na cabeça, que acontecem em situações de traumatismos crânio-encefálicos por acidentes.

A hemorragia cerebral deve ser tratada de acordo com a sua causa, para evitar complicações e sequelas. O tratamento pode incluir o controle da pressão, uma cirurgia ou ajuste de medicamentos, por exemplo.