Encontrou um caroço na mama? Fique atenta! - Laboratório Verner Willrich

Por: - Farmacêutica Bioquímica - CRF-SC 3380
Publicado em 04/10/2018

Encontrou um caroço na mama? Fique atenta!

Encontrou um caroço na mama? Fique atenta!

Encontrar um caroço na mama pode ser um sinal de alerta para o câncer de mama, como também pode indicar outros problemas. O que irá definir a causa do nódulo é uma análise clínica de um especialista, que irá orientar a mulher a fazer uma mamografia. Tanto o autoexame quanto a mamografia podem e devem ser feitas em qualquer época do ano,  não apenas no mês de conscientização do Outubro Rosa.

Mas com qual frequência as mulheres devem realizar a mamografia? Como saber se um caroço na mama está sinalizando o câncer de mama? E quando uma biópsia deverá ser feita?

Essa e outras questões serão respondidas nesse artigo. Leia atentamente e saiba como agir ao encontrar um caroço na mama.

Encontrei um caroço na mama. E agora?

Primeiramente, é importante orientar às mulheres de que nem todo caroço na mama é indício de câncer. Por exemplo, as mulheres podem notar um caroço na mama durante o ciclo menstrual, que pode ser um fibroadenoma ou um cisto.

Além disso, quando a mulher está amamentando, é possível que surja algum nódulo, o que também deve ser observado por um médico.

De qualquer forma, caso seja notado um nódulo nos seios, a medida correta é procurar ajuda médica, pois só um especialista poderá diagnosticar a causa do caroço na mama.

Primeira medida: buscar ajuda médica

Ao notar um caroço na mama, a primeira medida a ser tomada é a procura imediata por um especialista. Geralmente, após uma análise clínica, o médico irá orientar a paciente para fazer a mamografia.

Caso dê alterada ou o médico ainda tenha suspeitas sobre o caso, será solicitada uma biópsia para a checagem de um nódulo maligno ou benigno.

Com qual frequência deve ser realizada a mamografia?

A mamografia consiste em um exame de imagem que verifica a funcionalidade do tecido mamário. Esse exame regular pode detectar um nódulo antes mesmo do caroço estar palpável.

Dessa forma, a mamografia deve ser realizada de forma preventiva, encontrando ou não um caroço na mama. Isso facilita o diagnóstico de câncer de mama e otimiza o tratamento que deverá ser feito, caso o resultado esteja alterado.

Por isso, é importante que toda mulher realize anualmente a mamografia após os 40 anos. Caso haja incidência de câncer na família ou a mulher se enquadre nos fatores de risco, a investigação deve começar ainda mais cedo, aos 35 anos.

De qualquer maneira, fique alerta. Caso haja um caroço no seio e a mamografia não dê resultados alterados, ainda assim, apenas um especialista poderá interpretar o seu exame com eficácia e decidir que atitude você deve tomar.

Outros exames importantes para a saúde da mulher

Além da mamografia, o médico poderá solicitar outros exames para investigar as causas do caroço na mama. Os mais comuns são:

  • papanicolau: deve ser feito a partir dos 18 anos e depois dos 30 anos, quando aumenta a possibilidade do surgimento de miomas e outras doenças relacionadas aos ovários e útero;
  • controle da tireoide: deve ser realizado com frequência após os 30 anos, quando os distúrbios da tireoide tornam-se mais comuns;
  • exame de colesterol e triglicerídeos: deve ser feito a partir dos 40 anos anualmente;
  • exame de glicemia em jejum: deve ser realizado a partir dos 45 anos ou antes, se houver histórico familiar de diabetes ou se estiver em grupo de risco para a doença.

Outros exames importantes para a saúde da mulher podem ser conferidos no artigo “Check-up médico para mulheres: exames que não devem faltar na lista”.

Gostou do artigo? Entre em contato com a nossa equipe em caso de dúvida ou para marcar seu check-up médico.

Fontes

Instituto Nacional de Câncer (INCA)

Instituto Oncoguia

 

Material escrito por:
Farmacêutica Bioquímica - CRF-SC 3380

Adriana Helena Sedrez é farmacêutica bioquímica especialista em Microbiologia Clínica pela PUC-PR. Na LabVW, Adriana coordena o setor de Hematologia Clínica, é gerente de Recursos Humanos e responsável pelo Atendimento ao Cliente.