Cortisol: conheça a importância e suas funções no organismo - LabVW


Publicado em 21/07/2020

Cortisol: conheça a importância e suas funções no organismo

Cortisol: conheça a importância e suas funções no organismo

Você conhece a importância e as funções do cortisol para nosso organismo? Muitas pessoas não conhecem, e as que já ouviram falar desse hormônio sempre o relacionam com os malefícios do estresse. O cortisol está totalmente ligado com o estresse, sim; porém, não indica somente o lado negativo da situação. Ele corresponde a vida, a saúde e aos hábitos que temos.

Confira agora a importância do cortisol e quais são suas funções para o nosso organismo.

Primeiro, o que é o cortisol?

O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais, que se encontram logo acima dos rins. Sua função é sim ajudar o organismo a controlar o estresse, no entanto, não acaba aí: ele também busca reduzir inflamações, contribui para o funcionamento do sistema imunológico e ainda mantém os níveis de açúcar no sangue constantes.

O nível de cortisol no sangue varia muito, pois ele está relacionado com as atividades diárias da nossa rotina e também com a quantidade de serotonina em nosso corpo. De manhã, ao acordar, temos o maior índice de cortisol em nosso sangue: cerca de 5 a 25 µg/dL. Ao longo do dia esse número vai abaixando para menos de 10 µg/dL, exceto por pessoas que trabalham durante a noite ou que possuem alguma atividade muito intensa nesse período. Nesses casos, os números se invertem.

O cortisol e o estresse

Muito se fala sobre a relação do cortisol com o estresse. O cortisol adapta o nosso corpo quando estamos em situação de estresse, pois permite que ele responda de uma maneira mais “bem sucedida” a qualquer situação que possa ser ameaçadora à integridade do nosso corpo.

No entanto, o alto nível de estresse em nosso corpo é ruim. Quando dormimos pouco (e trocamos o dia pela noite, indo dormir de madrugada); quando estamos fazendo atividades físicas no momento em que nosso corpo quer descansar; quando fazemos as coisas de maneira muito rápida, querendo aumentar nosso ritmo de produtividade; e até mesmo quando não fazemos atividades prazerosas para o nosso corpo e mente, estamos aumentando o nível de estresse.

E se essas coisas provocam estresse em nosso corpo, é o cortisol que precisa entrar em ação, correto? Portanto, as glândulas suprarrenais ficam constantemente liberando o cortisol em nossa corrente sanguínea. E isso não é uma coisa boa, pois o corpo vai perdendo gradualmente a sua plasticidade de elevar e baixar o cortisol toda vez em que estamos estressados ou calmos. Essa montanha-russa vai “acostumando” o nosso corpo, até que ele não consiga mais manter essa produção de cortisol da mesma forma que antes.

Hipocortisolismo: nível baixo de cortisol

Quando acontece a redução da produção de cortisol no corpo, ocorre o hipocortisolismo. E com o cortisol não sendo mais produzido pelo corpo (ou em baixas quantidades), pode causar sinais e sintomas mais leves, como fraqueza, fadiga e cansaço; até sintomas mais profundos, como depressão. Além disso, o hipocortisolismo também pode indicar que a pessoa tem a doença de Addison, que causa dores abdominais, fraqueza, emagrecimento, manchas na pele e tonturas.

Hipercortisolismo: nível alto de cortisol

Já o hipercortisolismo é o oposto. Ocorre quando há uma grande exposição a níveis elevados de cortisol com frequência. Os sintomas mais comuns são: perda de massa muscular e aumento do peso ao redor do tronco, dificuldade na aprendizagem, baixo crescimento, diminuição da testosterona, lapsos de memória, diminuição do apetite sexual e menstruação irregular.

Quais os principais cuidados que devemos ter com o cortisol?

Como já indicamos acima, fazer atividades físicas regularmente ajuda a manter o nível de cortisol no corpo. Dormir bem durante a noite, se alimentar bem e realizar atividades prazerosas também contribuem e muito para a saúde do corpo, especialmente dos hormônios.

Se você tiver dúvidas sobre como está o nível de cortisol do seu corpo, procure o seu médico. É sempre a alternativa mais segura.

Este foi o nosso artigo sobre a importância e funções do cortisol para o organismo. Fique de olho em nosso blog para mais conteúdos como este. Até a próxima!

    Inscreva-se em nossa newsletter

    Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.