Doenças do fígado que afetam a saúde - Laboratório Verner Willrich

25.07.2018 | por

Doenças do fígado que afetam a saúde

Doenças do fígado que afetam a saúde

As doenças do fígado são mais recorrentes do que imaginamos. Esse órgão é importantíssimo à nossa saúde, responsável por desempenhar funções vitais no corpo humano, como desintoxicar, combater infecções, armazenar vitaminas e segregar a bile. O fígado se encarrega da limpeza do organismo e pode facilmente encontrar-se sobrecarregado. Vários são os motivos que o desequilibram e os sinais mais imediatos que demonstram isso são explicados a seguir.

Sinais que podem representar doenças do fígado

  • Alta dosagem e quantidade do mesmo medicamento durante um longo período de tempo.
  • Consumo exagerado e regular de bebidas alcoólicas.
  • Hereditariedade de doenças hepáticas.
  • Medicamentos para o coração e/ou diabetes.
  • Prisão de ventre, dores abdominais e má digestão.
  • Sentir náuseas frequentes, principalmente depois de ingerir alimentos gordurosos.
  • Febre, asma e infecções na pele.
  • Retenção de líquido.
  • Dor de cabeça.
  • Síndrome do Cólon irritável.
  • Mau hálito.
  • Língua com presença de manchas brancas.
  • Mudanças de humor, depressão e memória ruim (decorrente do mau funcionamento do fígado, que não permite a desintoxicação do organismo).
  • Alta temperatura do corpo.
  • Nível instável de açúcar no sangue.
  • Cálculos renais na vesícula biliar.
  • Baixa tolerância a antibióticos.
  • colúria (urina escura).
  • hipo ou acolia fecal (fezes de coloração clara).

Em pessoas que já possuem alguma das doenças do fígado, os sintomas são:

  • mudança da cor da pele e dos olhos (amarelados);
  • dor e inchaço abdominal;
  • pele mais sensível (coceira, irritabilidade ou inflamação);
  • perda de apetite;
  • ascite (acúmulo de fluidos na cavidade abdominal);
  • circulação colateral;
  • sangramento digestivo;
  • encefalopatia;
  • icterícia;
  • ginecomastia;
  • teleangiectasias;
  • eritema palmar.

Todos esses sintomas são sinais de alerta para uma possível doença do fígado, por isso, esteja atento e procure um médico. Após consultar-se, é importante seguir suas orientações para que os sintomas de mau funcionamento do órgão não se revertam em doenças.

As principais doenças do fígado são:

  • doença hepática relacionada ao álcool;
  • hepatite autoimune;
  • Síndrome de Gilbert;
  • hemocromatose;
  • câncer de fígado;
  • doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) e esteato-hepatite não alcoólica (NASH);
  • cirrose biliar primária (PBC);
  • colangite esclerosante primária (PSC);
  • Doença de Wilson.

Existem alguns fatores desencadeantes de doenças do fígado. Ser diabético é um fator agravante, assim como consumir bebidas alcoólicas frequentemente e estar demasiadamente acima do peso.

A atenção daqueles que trabalham em laboratórios com químicos tóxicos ou em contato com sangue, vírus e bactérias deve ser redobrada. Outra questão importante é forçar o organismo a receber alimento, quando não há fome – isso acaba por fazer o fígado trabalhar em excesso, desnecessariamente. Por isso, nesse caso, opte por uma fruta, suco ou apenas água.

Exames para identificar as doenças do fígado

Exame de sangue

É solicitado quando a pessoa demonstra sintomas de envolvimento hepático. Pacientes que tomam uma alta quantidade de medicamentos ou possuem alguma doença agravante, ou consomem muito álcool também devem realizá-lo. O hepatograma avalia os valores de AST-TGO, ALT-TGP, GGT (Gama Glutamil Transferase), bilirrubinas, albumina, lactato desidrogenase (LDH) e tempo de protrombina(TAP). O resultado indica o quanto o fígado encontra-se afetado pela falta de cuidados.

Exames de imagem

São capazes de avaliar a estrutura do fígado e facilitam a identificação de cistos ou tumores, e, até mesmo, da passagem de sangue. Isso é feito mediante imagens bem definidas do órgão.  São solicitados quando os exames de sangue apontam alterações. Também são indicados depois de acidentes ou suspeita de lesão nos órgãos.

Biópsia

É indicada quando o médico identifica alterações importantes nos resultados, como o aumento da ALT, AST ou GGT. Após a presença de cistos ou nódulos no fígado, também recorre-se à biópsia. Nesse exame é possível verificar a qualidade das células do fígado (se estão normais ou apresentam caráter cancerígeno).

Saiba como se prevenir das doenças do fígado

Listamos acima os desencadeantes de uma possível doença no fígado. Agora, é fundamental saber como se esquivar desse quadro.

  • Beber água: o aconselhável é ingerir de oito a doze copos do líquido por dia, para desintoxicar o fígado e os rins;
  • evitar o consumo de açúcar, pois o fígado se encarrega de transformá-lo em gordura e colesterol;
  • evitar o consumo de adoçantes artificiais;
  • utilizar o açúcar das frutas e mel;
  • ter boa higiene ao preparar os alimentos;
  • consumir legumes e verduras orgânicos.