Como tratar a infecção urinária na gravidez? - Laboratório Verner Willrich

02.09.2018 | por

Como tratar a infecção urinária na gravidez?

Como tratar a infecção urinária na gravidez?

A infecção urinária na gravidez acontece, pelo menos uma vez, durante o período gestacional. Isso se dá pois diversas alterações são desencadeadas durante a gravidez, seguidas do favorecimento do desenvolvimento de bactérias no trato urinário.

De uma maneira geral, a infecção urinária não prejudica o bebê e pode ser tratada via medicamentos antibióticos. No entanto, caso o quadro seja negligenciado ou demasiadamente repetitivo, o problema pode afetar a saúde do feto. Por isso, é importante que as mamães se atentem a esses episódios e recorram aos devidos cuidados.

Atenção à infecção urinária na gravidez

Além da maior susceptibilidade ao desenvolvimento das bactérias na bexiga, que as mulheres grávidas estão sujeitas, a gravidez também proporciona um maior aquecimento do corpo, o que também facilita a proliferação das mesmas. Dessa forma, algumas medidas podem ser importantes para evitar infecção urinária na gravidez:

  • é importante se lavar após a evacuação, já que as bactérias das fezes podem estar relacionadas à infecção urinária. Assim, o uso de chuveirinho ou mesmo o banho é aconselhável;
  • outra medida é certificar-se que a bexiga tenha sido esvaziada completamente, verificando se há resto de xixi dentro da bexiga;
  • não segurar a vontade de fazer xixi por muito tempo;
  • usar calcinhas de algodão;
  • sempre que possível, é recomendado dormir sem calcinha para otimizar a ventilação do aparelho genital;
  • evitar calcinhas de lycra e roupas apertadas e grossas, que abafem a região genital.

Como é o tratamento da infecção urinária na gravidez?

Normalmente, o tratamento da infecção urinária na gravidez é feito com antibióticos, durante 7 a 14 dias. Junto a isso, a ingestão de líquidos e água e o esvaziamento frequente da bexiga serão medidas muito importantes para a eficácia do tratamento.

No entanto, caso a infecção esteja demasiadamente severa e atinja os rins, é possível que seja necessária a internação para medicação de antibióticos pela veia.

Riscos para o bebê da infecção urinária não tratada

Caso a infecção urinária não seja tratada corretamente durante a gravidez, é possível que algumas complicações se façam presentes:

  • aborto espontâneo;
  • asma na infância;
  • pneumonia;
  • baixo peso do recém nascido;
  • diminuição do crescimento intra-uterino;
  • parto prematuro;
  • risco de morte do bebê após o parto;

Sintomas da infecção urinária na gravidez

É importante salientar que durante a gravidez pode ser mais difícil a identificação dos riscos do problema. Isso porque alguns sintomas podem ser confundidos com sinais normais do período gestacional.

Por isso, para evitar as complicações e os consequentes riscos para o bebê e a mãe, é importante a atenção a qualquer desconforto. Dessa forma, a gestante deverá relatá-los ao médico, que irá solicitar um exame de urina para avaliação de uma possível infecção. Conheça os sintomas:

  • dor ao urinar;
  • sensação de queimação ao urinar;
  • vontade frequente e repentina de urinar em pequena quantidade;
  • sensação de não conseguir esvaziar a bexiga;
  • desconforto ou sensação de peso na região da bexiga;
  • urina turva ou com presença de sangue;
  • febre baixa recorrente (37,5° e 38°)

Diagnóstico pelo exame de urina

Para diagnosticar a infecção urinária durante a gravidez é necessário realizar um exame de urina normal, de acordo com a confirmação dos sintomas relatados. Ao recorrer à ajuda médica, o especialista irá solicitar o exame de urina trimestral, a fim de identificar a infecção urinária de forma precoce.

É imprescindível procurar por um profissional especializado que fará a interpretação dos exames e indicará o tratamento ideal pensando na saúde da mãe e do desenvolvimento do bebê.

Falar pelo WhatsApp