O que o exame CA-125 detecta? - Laboratório Werner Willrich

15.03.2018 | por

O que o exame CA-125 detecta?

O que o exame CA-125 detecta?

O teste CA-125 é um exame de sangue que serve para verificar o risco de ter, ou vir a desenvolver, diversas doenças. Os resultados do exame CA-125 indicam a quantidade de proteína CA-125 presente no sangue, podendo ser útil, especialmente, para o diagnóstico do câncer de ovário.

As concentrações de CA-125 no sangue devem estar igual ou abaixo de 35 U/mL . Valores acima de 35 U/ml, podem indicar a presença de alguma doença. Além disso, quando o exame é usado para avaliar o tratamento do câncer, a diminuição dos valores normalmente quer dizer que ele está tendo efeito. No mesmo sentido, quando a concentração de CA-125 no sangue aumenta, pode significar que é preciso trocar o tipo de tratamento.

O exame não pode ser usado como única ferramenta de diagnóstico. No entanto, ajuda a avaliar o risco de uma mulher desenvolver câncer de útero ou ovário. Mulheres com valores elevados de CA-125 geralmente têm maior tendência para ter estes tipos de câncer.

Doenças que o exame CA-125 detecta

Câncer de ovário

O câncer de ovário  se caracteriza pelo desenvolvimento de um tecido doente nos ovários. As mulheres têm dois ovários, um de cada lado do útero. Eles têm como função a produção de óvulos e hormônios sexuais femininos (estrógeno e progesterona). Este tipo de câncer pode ocorrer em qualquer faixa etária, mas acomete principalmente mulheres acima de 50 anos.

Câncer de endométrio

O câncer de endométrio é um dos tumores ginecológicos mais frequentes. Acomete principalmente mulheres após a menopausa, em geral acima dos 60 anos. Uma pesquisa recente, publicada no The Lancet Oncology, envolveu 27 mil mulheres com câncer endometrial e outras 115 mil pacientes saudáveis. a pesquisa, 20%, ou menos, das mulheres com câncer de endométrio estão na fase de pré-menopausa. Menos de 5% estão abaixo dos 40 anos de idade. O câncer de endométrio é um tumor altamente curável na maioria das mulheres.

Câncer no peritônio

O câncer de peritônio é um câncer raro, que afeta o peritônio, uma membrana que reveste a parte interna da cavidade abdominal e recobre órgãos como o estômago e os intestinos, reto, bexiga e útero. Toda essa camada é rica em vasos do sistema linfático, que funcionam como sistema de defesa do organismo. O câncer de peritônio pode ser classificado como primário ou secundário.

Endometriose

A endometriose é caracterizada pela presença do endométrio fora da cavidade uterina, ou seja, em outros órgãos da pelve: trompas, ovários, intestinos e bexiga. Todos os meses, o endométrio fica mais espesso para que um óvulo fecundado possa se implantar nele. Quando não há gravidez, o endométrio, que aumentou, descama e é expelido na menstruação. Em alguns casos, um pouco desse sangue migra no sentido oposto e cai nos ovários ou na cavidade abdominal, causando a lesão endometriótica.

Cisto no ovário

O cisto no ovário é uma bolsa cheia de líquido que pode provocar:

  • dor na região pélvica;
  • atraso na menstruação;
  • dificuldade para engravidar.

O cisto é uma lesão que pode surgir em várias partes do organismo.

Cirrose

A cirrose é o desfecho de lesões no fígado que se cicatrizam, fazendo com que o órgão vá perdendo a sua função e caminhe para a falência completa. É resultado de inflamações e agressões crônicas, como o ataque de vírus (hepatites A,B,C) ou abuso de bebidas alcoólicas. O tecido do fígado fica, com o tempo, bastante fibroso e deixa de realizar tarefas primordiais para o organismo. Como exemplo, estão o processamento de nutrientes e medicamentos.

Pancreatite

A pancreatite é a inflamação progressiva do pâncreas, que aparece subitamente e pode ser aguda ou crônica. O pâncreas é uma glândula grande que fica atrás do estômago e perto do duodeno (a primeira parte do intestino delgado). O órgão tem como  função secretar sucos digestivos ou enzimas inadequadas para o duodeno através de um tubo chamado “ducto pancreático”.

Doença inflamatória pélvica

A doença inflamatória pélvica (DIP) é uma infecção que se inicia na vagina ou no colo do útero e atinge o endométrio. Na DIP aguda, a inflamação ocorre em um curto período de tempo. Na doença inflamatória pélvica crônica ela pode persistir por meses e até anos.

Como é feito o exame CA-125

O exame CA-125 normalmente é feito a partir de uma pequena amostra de sangue retirada com seringa, como em qualquer outro teste sanguíneo. Mas também é possível ser feita a análise a partir de líquido do peito ou da cavidade abdominal. Não é necessário jejum antes da coleta e o resultado fica pronto, em média, em um dia.