Exame de PSA: saiba quando é hora de fazê-lo - Laboratório Verner Willrich

28.11.2018 | por

Exame de PSA: saiba quando é hora de fazê-lo

Exame de PSA: saiba quando é hora de fazê-lo

O exame de PSA é um teste laboratorial capaz de diagnosticar o câncer de próstata e outros problemas na glândula. Também conhecido como Antígeno Prostático Específico, esse exame é feito pela coleta de sangue e tem duração bastante rápida. Mas como funciona esse exame?

O que o exame de PSA avalia?

O exame de PSA é capaz de identificar os antígenos específicos da próstata, que são moléculas produzidas pela glândula. A próstata produz essas moléculas naturalmente, mas o que torna preocupante no resultado do exame são os números elevados.

Ou seja, o que pode causar suspeitas de alerta é a quantidade da concentração de PSA, que identifica a presença do câncer de próstata e de outras doenças.

Qual a relação do exame de PSA com o câncer de próstata?

O exame de PSA ajuda a identificar o câncer de próstata em homens que ainda não apresentam nenhum tipo de sintoma, possuindo um caráter preventivo para a saúde urológica. Da mesma forma, em caso de suspeitas de câncer de próstata, o teste de PSA é um dos primeiros a ser solicitado pelo especialista.

Em relação aos homens já diagnosticados com câncer de próstata, o PSA possui grande importância juntamente com os resultados do exame físico. Além disso, dependendo da opinião médica, outros procedimentos poderão ser solicitados para maior precisão, como a tomografia computadorizada e a cintilografia óssea.

É importante orientar que a taxa de PSA aumenta naturalmente, a medida em que o homem entra na fase de envelhecimento. Além disso, em alguns casos de câncer, os níveis de PSA não apresentam alterações significativas. Por isso, é fundamental que um especialista analise o resultado do exame de PSA, juntamente a outros testes solicitados.

PSA e o estadiamento do câncer de próstata

O exame de PSA possui enorme importância no estadiamento do câncer de próstata, já que ajuda a prever se a doença ainda está instalada à próstata. Assim, o médico irá avaliar os números de PSA, pois caso estejam altos, esse será um indicativo da disseminação do câncer. Isso é muito importante para orientar as opções de tratamento.

Quais outros motivos pode elevar os níveis de PSA?

Além de auxiliar no diagnóstico do câncer de próstata, o teste de PSA é eficaz em detectar outras alterações na próstata. Assim sendo, esteja atento ao que pode aumentar os níveis de PSA:  

  • infecção na próstata;
  • inflamação da próstata (prostatite aguda ou prostatite crônica);
  • hipertrofia benigna da próstata;
  • aumento do tamanho da próstata (hiperplasia prostática benigna);
  • andar de bicicleta pode aumentar os níveis de PSA momentaneamente;
  • a realização de determinados procedimentos urológicos;
  • envelhecimento natural do homem aumenta os níveis de PSA;
  • retenção urinária aguda.

A nova versão do exame de PSA: P2PSA

O exame de PSA é muito importante para verificar a incidência do câncer de próstata e deve ser realizado por todos os homens em idade recomendada e situações em que há maior predisposição.

No entanto, a tecnologia dos laboratórios vem apresentando novidades nesse setor. Também chamado de Índice de saúde da Próstata, proPSA ou PHI (Postate health index), esse teste consiste em uma nova versão para a checagem do câncer de próstata, sendo ainda mais específico que o exame de PSA.  

Por que esse exame é importante?

Diversas formas do antígeno prostático livre (fPSA) foram identificadas como formas precursoras do PSA (pró-PSA). Dessa forma, uma das formas, [-2]pró-PSA, tem sido determinada como a mais específica para câncer de próstata.

Por isso, quando as medições de p2PSA são combinadas com os testes Access Hybritech PSA e PSA livre, o índice resultante demonstra uma melhora significativa na especificidade clínica para a detecção do câncer de próstata.

Isso deve ser observado em relação ao PSA isolado e em homens com 50 anos de idade ou mais, com uma faixa de PSA de 2-10 ng/mL, sem achados suspeitos no exame de Toque retal (DRE).

Assim sendo, este índice resultante, que indica uma probabilidade de câncer de próstata na biópsia do paciente, é conhecido como Índice de Saúde da Próstata ou phi.

Mas o que é necessário para realizar esse exame?

Para realizar esse exame, a coleta da amostra deve ser realizada antes de qualquer tipo de manipulação prostática, tais como: toque retal e/ou massagem prostática. Além disso, o teste não exige tempo de jejum obrigatório. O volume recomendável para análise é de cerca de 1,3ml.

Quando fazer o exame?

O exame de PSA deverá ser realizado por homens saudáveis a partir dos 50 anos. Caso o indivíduo apresente um risco maior, este deverá ser realizado a partir dos 40 anos. O risco está relacionado à casos antecedentes de câncer de próstata na família, como parentes de primeiro grau com o diagnóstico antes dos 65 anos.

Para realizar o exame, é importante respeitar algumas instruções. É necessário fazer o teste dois dias após o exame de toque retal, além de ser obrigatoriamente necessário esperar 48 horas após a ejaculação ou relação sexual.

Outro fator importante é que, caso o paciente já tenha realizado a cirurgia de próstata, o exame deve ser realizado com prazos e recomendações médicas específicas. O uso de medicamento para próstata também poderá alterar os resultados, por isso, os prazos também deverão ser redefinidos por um especialista.

Por isso, é imprescindível uma consulta regular ao urologista. Além de solicitar exames, o especialista é o profissional indicado para orientar sobre a prevenção e tratamentos para a saúde masculina.

Você pode marcar o exame de p2PSA e o exame de PSA, diariamente, até às 15h, no LabVW. A entrega do resultado da amostra acontecerá após sete dias consecutivos da realização do exame. Entre em contato para maiores informações.

E você já sabe escolher seu laboratório de análises clínicas? Conheça algumas dicas em nosso ebook. O Download é gratuito.

Fontes:

Instituto Oncoguia 

Dráuzio Varella

Falar pelo WhatsApp