A importância dos exames laboratoriais para o diagnóstico precoce

Por: - Farmacêutica Bioquímica - CRF-SC 3380
Publicado em 11/07/2019

A importância dos exames laboratoriais para o diagnóstico precoce

A importância dos exames laboratoriais para o diagnóstico precoce

Temos presenciado uma melhora significativa na prevenção de doenças, percebida pela longevidade e qualidade de vida dos idosos. Esse cenário representa um avanço no cuidado com a qualidade de vida e em conhecimentos médicos, aliado, especialmente, ao diagnóstico precoce por meio de exames laboratoriais.

Ouça este conteúdo:

 

Para ter dimensão dos avanços, um estudo realizado pelo Ministério da Saúde, por meio do Saúde Brasil 2018, demonstrou que as taxas de mortalidade por Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Doenças Cardíacas Isquêmicas, em mulheres, com idades entre 30 a 69 anos, caíram em 11% e 6,2%, respectivamente. Já as Doenças Cardíacas, para o mesmo grupo analisado, sofreu uma queda de 55 para 51,6 óbitos por 100.

Segundo a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC), cerca de 70% das decisões médicas se baseiam em resultados obtidos pelos exames laboratoriais, até mesmo, procedimentos minimamente invasivos. Isso porque os exames laboratoriais fornecem as informações objetivas e muito próximas da precisão, que podem ser utilizadas para fins de:

  • diagnóstico;
  • prognóstico;
  • prevenção;
  • estabelecimento de riscos e
  • definição de tratamentos personalizados.

Além disso, a SBPC diz que a partir dos exames, é possível evitar a necessidade de procedimentos complementares, muitas vezes invasivos, como as biópsias.

Continue lendo o artigo para saber como as análises laboratoriais clínicas contribuem com o diagnóstico precoce, gerando impactos diretos em um tratamento mais eficaz.

Como os exames laboratoriais podem detectar o câncer?

Não somente as doenças cardiovasculares, mas outros tipos de enfermidades podem ser detectadas por meio dos exames laboratoriais, incluindo o câncer em estágios iniciais. Nesse processo, existem duas estratégias de detecção: o rastreamento e a confirmação pelo diagnóstico precoce.

No diagnóstico precoce são identificadas as pessoas que apresentam sinais e sintomas iniciais de uma determinada neoplasia. Dessa forma, são feitos exames específicos, que analisam as condições do organismo e orientam o médico em todas as etapas do tratamento, ajudando a compreender as possibilidades de cura. Com o diagnóstico precoce, é possível aplicar terapias mais efetivas e, por vezes, mais simples, o que contribuiu para a redução do câncer.

O rastreamento, por sua vez, é uma estratégia dirigida às pessoas assintomáticas, isto é, que não apresentam sintomas aparentes. O principal objetivo do método é identificar a doença em sua fase pré-clínica. Entre essas medidas, estão os exames laboratoriais e clínicos para analisar cânceres de próstata, de mama e do colo do útero.

O que mais os exames laboratoriais podem detectar?

Além de cânceres e os riscos de doenças cardiovasculares, os exames laboratoriais são uma importante fonte de informação para verificar a presença de doenças crônicas.

Confira as doenças que podem ser identificadas precocemente de acordo com cada exame laboratorial:

  • Hemograma: verifica infecções sanguíneas, anemia e leucemia.
  • Colesterol: valores de HDL, VLDL e LDL, identifica aterosclerose;
  • Níveis de cálcio, potássio, sódio e fósforo: ajudam a observar disfunções hepáticas e quadros de hepatite;
  • Ácido úrico: identifica a possibilidade de cálculos renais;
  • Glicose: importante para identificação do diabetes;
  • Creatinina e ureia: substâncias que identifica doenças renais;
  • T4 livre e TSH: analisam o funcionamento da tireoide, bem como a possibilidade de hiper ou hipotireoidismo, podendo detectar tumores na glândula.

Além dos exames de sangue, estão inclusos nos exames laboratoriais a análise de urina e fezes, que também podem indicar disfunções no organismo. Por isso, se o médico te solicitou um exame laboratorial, não deixe de realizá-lo: ele é uma ferramenta para que o profissional identifique a individualidade do seu organismo.

Siga o Facebook e o Instagram do LabWV para saber mais sobre a importância da análise clínica laboratorial para a sua saúde!

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Material escrito por:
Farmacêutica Bioquímica - CRF-SC 3380

Adriana Helena Sedrez é farmacêutica bioquímica especialista em Microbiologia Clínica pela PUC-PR. Na LabVW, Adriana coordena o setor de Hematologia Clínica, é gerente de Recursos Humanos e responsável pelo Atendimento ao Cliente.