Suplementação: quando usar suplementos alimentares? - Laboratório Verner Willrich


Publicado em 28/09/2020

Suplementação: quando usar suplementos alimentares?

Suplementação: quando usar suplementos alimentares?

 Com as grandes mudanças que acontecem em nossas rotinas, fica cada vez mais difícil manter uma dieta saudável e rica de nutrientes. É nesse cenário que os suplementos alimentares entraram, alguns anos atrás, no cardápio de muitas pessoas que querem fortalecer seus corpos. Tornaram-se populares e, claro, os perigos do uso indevido das cápsulas vitamínicas também foram aparecendo. Mas sempre fica a dúvida: quando usar suplementos alimentares? Por isso, desenvolvemos este artigo com o objetivo de sanar esse questionamento. Vem com a gente:

O que são suplementos alimentares?

Primeiro, é interessante que você conheça a definição correta da categoria de suplementos. Ao contrário do que muita gente pensa, eles não são medicamentos e, por isso, não servem necessariamente para tratar, prevenir ou curar doenças. Na verdade, os suplementos são voltados a pessoas saudáveis, que querem ter um reforço de nutrientes, substâncias bioativas, enzimas ou probióticos para complementarem a alimentação. São usados também para melhorar a alimentação de pessoas que sofrem com déficit de vitaminas, minerais, aminoácidos e ácidos graxos. Mas eles não previnem e nem curam doenças.

Quando tomar suplementação vitamínica?

É muito importante que a pessoa interessada em tomar suplementação tenha acompanhamento de um médico especializado. É preciso checar a questão da biodisponibilidade, que representa a quantidade de nutrientes que será absorvida e aproveitada pelo organismo. Através de exames e análises, é possível fazer uma comparação entre esses dois valores. Da mesma forma, quantidade necessária que precisa ser ingerida com a quantidade de nutrientes que as cápsulas dispõem.

Mulheres grávidas, por exemplo, precisam de suplementos de ácido fólico para que o bebê se desenvolva perfeitamente; pacientes que fizeram cirurgia bariátrica também podem recorrer a cápsulas de nutrientes; atletas que praticam atividades físicas intensas e regulares; vegetarianos e veganos que estejam com deficiência da vitamina B12; pessoas que passam grande parte do tempo em ambientes fechados, sem a presença do sol, podem optar por gotas de vitamina D, e por aí vai. São diversos os casos.

Porém, se a alimentação estiver balanceada e o corpo 100% saudável, não há necessidade de recorrer aos suplementos vitamínicos. Por outro lado, se a sua alimentação e rotina estiver uma bagunça, com pouco sono, falta de exercícios físicos e imunidade baixa, não são as cápsulas que irão resolver os seus problemas. Nestes casos, é preciso fazer uma avaliação completa e minuciosa das ações do seu dia a dia.

O perigo de consumir suplementos por conta própria

Como a suplementação alimentar pode ser vendida sem prescrição médica, muitas pessoas acabam comprando sem ter orientação de um especialista e então resolvem incrementá-la em sua dieta por conta própria. Apesar de atraentes e acessíveis, as cápsulas, sachês e afins podem enganar. O uso exacerbado de suplementos pode trazer malefícios tão graves quanto a deficiência de nutrientes no corpo. De acordo com a ANVISA, eles também podem causar dependência, toxicidade em determinados órgãos e insuficiência. Vale também ficar de olho na composição: muitos produtos podem conter substâncias que não são permitidas no Brasil, já que muitos deles são fabricados em países que possuem regulamentação diferente da brasileira.

Este foi o nosso artigo sobre suplementação: quando usar suplementos alimentares. Esperamos que o assunto tenha ficado mais claro para você. E lembre-se: procure sempre um especialista caso você sinta que precise de cápsulas vitamínicas. Até a próxima!

    Inscreva-se em nossa newsletter

    Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.